terça-feira, 14 de maio de 2013

PREGAÇÃO EM AUDIO BATALHA ESPIRITUAL

PASTOR EVANDRO ARGENTON



Libertação de Cativeiros Espirituais


Libertação de Cativeiros Espirituais


Definição: São locais espirituais onde demônios aprisionam fragmentos de nossa alma, impedindo que o sucesso nos alcance em várias áreas, tanto do corpo, quanto da alma ou do espírito.

1. Yeshuw’ah (chamado de JESUS) veio para libertar os cativos de cativeiros espirituais:
- Em Efésios 4.8, ele mostrou seu poder destruir cativeiros e dar dons aos homens.
- “Quando ele subiu as alturas, levou cativo o cativeiro e deu dons aos homens”
- Em Lucas 4.17-19 ele disse que o Espírito Santo o ungiu para libertar cativos.
- “Então, lhe deram o livro do profeta Isaías, e, abrindo o livro, achou o lugar onde estava escrito: O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos, e apregoar o ano aceitável do Senhor.”
- Em Lucas 13.16, Yeshuw’ah cura uma mulher encurvada, Filha de Abraão, que estava cativa há 18 anos.
- “Por que motivo não se devia livrar deste cativeiro, em dia de sábado, esta filha de Abraão, a quem Satanás trazia presa há dezoito anos?”


2. Laços da morte, levam a alma ferida ao cativeiro:
Você já ouviu falar de “coração partido?”. Existem situações que quebrantam nossa alma de maneira tão cruel, que permite demônios se aproximarem de nós, e levarem nossa alma aos cativeiros!

- 2 Timóteo 2.26, existem pessoas que estão cativas por laços feitos pelo diabo para cumprir a sua vontade.
- “...mas também o retorno à sensatez, livrando-se eles dos laços do diabo, tendo sido feitos cativos por ele para cumprirem a sua vontade.”
- Salmo 116.3 e 4, Davi viu estes laços se aproximando dele.
- “Laços de morte me cercaram, e angústias do inferno se apoderaram de mim; caí em tribulação e tristeza. Então, invoquei o nome do SENHOR: ó SENHOR, livra-me a alma.”
- Salmo 18.3 a 6, Davi fala novamente destes laços!
- “Invoco o SENHOR, digno de ser louvado, e serei salvo dos meus inimigos. Laços de morte me cercaram, torrentes de impiedade me impuseram terror. Cadeias infernais me cingiram, e tramas de morte me surpreenderam. Na minha angústia, invoquei o SENHOR, gritei por socorro ao meu Deus. Ele do seu templo ouviu a minha voz, e o meu clamor lhe penetrou os ouvidos.”


UMA PESSOA EM CATIVEIRO TEM DIFICULDADE DE ROMPER EM ÁREAS DISTINTAS DA VIDA
sentimental – financeira – emocional – ministerial – relacionamentos – saúde - sexual

3. Diversos cativeiros encontrados na Bíblia:
a) Lugares de escuridão e trevas:
- Jó 10.22 – Terra de profunda escuridão, da sombra da morte e do caos, onde a própria luz é trevas.
- Jó 37.19 - Ensina-nos o que diremos, pois não conseguimos por em ordem as idéias, por causa das trevas.
- Sl 107.10-12 - 10 Os que se assentaram nas trevas e nas sombras da morte, presos em aflição e em ferros, por se terem rebelado contra a palavra de Deus e haverem desprezado o conselho do Altíssimo, de modo que lhes abateu com trabalhos o coração—caíram, e não houve quem os socorresse.

b) Poços de lama e perdição:
- Jó 40.1-3 – Esperei com paciência no Senhor, ele se inclinou para mim e ouviu o meu clamor, tirou-me de um poço de perdição, tremedal de lama, colocou os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos, e pôs nos meus lábios um novo cântico, um hino de louvor ano nosso Deus.
- Elias entrou em um desses quando foi afrontado por Jezabel.
- Eu entrei em um desses, quando fui afrontado em Sobradinho (e me vi literalmente em sonho)


c) Lugar de chacais:
- Sl 44.18,19 – Não tornou atrás o nosso coração, nem se desviaram nossos passos dos teus caminhos, para nos esmagares (quebrantares) no lugar dos chacais, nos envolveres com a sombra da morte.

d) Cativeiro de profundeza de águas:
- Sl 69.1-3 - Salva-me, ó Deus, porque as águas me sobem até à alma. Estou atolado em profundo lamaçal, que não dá pé; estou nas profundezas das águas, e a corrente me submerge. Estou cansado de clamar, secou-se-me a garganta; os meus olhos desfalecem de tanto esperar por meu Deus.

e) Terra do esquecimento:
- Sl 88.12 - Acaso, nas trevas se manifestam as tuas maravilhas? E a tua justiça, na terra do esquecimento?
- A pessoa amada não te encontra.
- Seu chefe não te percebe no trabalho.
- Seus pais não te percebem dentro de casa
- Você não é percebido no ministério.

f) Cova da corrupção:
Isaías 38.17 - Eis que, para minha paz, eu estive em grande amargura; tu, porém, tão amorosamente abraçaste a minha alma, que não caiu na cova da corrupção, porque lançaste para trás das tuas costas todos os meus pecados.

- Amargura na paz.
- Vazio no coração.
- Tristeza.
- Angústia.

5. Situações que corrompem a alma, e atrai os laços do cativeiro:
- Consciência de pecado não confessado.
- Juras e promessas.
- Laços de alma.
- Fim de namoro ou noivado.
- Ocultismo e pactos espirituais.
- Drogas e alcoolismo.
- Maldicões ouvidas.
- Orgulho.
- Mágoa.
- Trauma.
- Palavra de afronta (Elias foi levado a um cativeiro de morte e deserto)


6. Nossa alma sinaliza os cativeiros através de sonhos:
1. (em DF) Sonhou com uma mulher em cima de um terraço, chamando os demônios (orgulho, ódio, vingança, medo...). Apareceram crianças saindo do chão. Um deles se identificou como “brincalhão”. Depois apareceu outro, e o brincalhão disse que o nome deste é: “Medo da escuridão”


2.(em DF) Sonhou que estava nu, e uma mulher nua tentava fazer sexo com ele. Ele relutava, mas ela insistia. No final, esta mulher conseguiu mexer com o coração dele, mas no momento certo um irmão em Cristo apareceu, e o tirou daquela situação.

3.(em DF) Sonhou (pastora) na noite anterior a ministração (sem saber do que eu falaria), que estava andando com dores fortes nas costas, e andava encurvada... ela queria alcançar um objetivo, mas estava encurvada. Quando acordou, estava sentindo forte dor nas costas.


4.(em DF) Sonhou que havia um demônio de prostituição chamado Incubus Sucubustentando fazer relação sexual com muitos jovens da igreja (e alguns que desviaram). Ele e uma outra jovem relutavam, mas o demônio dizia: Pode vir fazer, não terá problema nenhum. Quando se posicionou decidido a resistir ao diabo, conseguiu sair daquela situação.

5. (em GO) Sonhou que estava dentro de um caixão, acorrentada, e esfaqueada pelos pastores.

6. (no RJ) Sonha constantemente que está no meio de fezes.

7. (no RJ) Sonha constantemente que está nu.

8. Sonha constantemente que conversa com alguém que já não faz mais parte de sua vida (laço de alma)


A GARANTIA DA LIBERTAÇÃO:
33 Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Os filhos de Israel e os filhos de Judá foram oprimidos juntamente; todos os que os levaram cativos os retiveram e não os quiseram soltar. 34 Mas o seu Redentor é forte, o SENHOR dos Exércitos é o seu nome; certamente, pleiteará a causa deles, para dar descanso à terra e inquietar os moradores da Babilônia. Jeremias 50.33-34

E meu povo habitará em morada de paz, e em habitações seguras, e em recessos de repouso. Isaías 32:18

Quando alguém é totalmente liberto do cativeiro, torna-se apto a receber manifestações profundas do poder de Deus!

“Por isso, diz: Quando ele subiu às alturas, levou cativo o cativeiro e concedeu dons aos homens.” Efésios 4:8
>

|  Autor: Pr. Ricardo Ribeiro 

A Verdadeira Libertação!

A Verdadeira Libertação!


1- Depois, foram Moisés e Arão e disseram a Faraó: Assim diz o SENHOR, Deus de Israel: Deixa ir o meu povo, para que me celebre uma festa no deserto. 2- Respondeu Faraó: Quem é o SENHOR para que lhe ouça eu a voz e deixe ir a Israel? Não conheço o SENHOR, nem tampouco deixarei ir a Israel. 3- Eles prosseguiram: O Deus dos hebreus nos encontrou; deixa-nos ir, pois, caminho de três dias ao deserto, para que ofereçamos sacrifícios ao SENHOR, nosso Deus, e não venha ele sobre nós com pestilência ou com espada. 4- Então, lhes disse o rei do Egito: Por que, Moisés e Arão, por que interrompeis o povo no seu trabalho? Ide às vossas tarefas. 5- Disse também Faraó: O povo da terra já é muito, e vós o distraís das suas tarefas.' Êxodo 5:1-5

O conceito de Batalha Espiritual define-se em quatro premissas principais:- Compreender sua existência como espírito;
- Conhecer os inimigos espirituais que lutam contra Deus e contra seus filhos;
- Compreender a sua posição nesta luta
- E ser bem sucedido na batalha.

O que é libertação:É o resultado da batalha espiritual, removendo totalmente a influencia demoníaca de uma vida ou de um território, e a preenchendo com a presença de Jesus, o libertador. (diferente de exorcismo)

1. Libertacao é sair de dentro do egito- O diabo não liga pra seu culto, desde que você continue no Egito
- Estar no Egito é se entregar a cultura paganizada
- Estar no Egito é ter sensação de falsa liberdade, mas no fundo andar com grilhões e cadeias.
- Que tipo de corrente ainda te prende?


2. Libertacao é adorar no deserto- Deus não tem prazer em nos mandar pro deserto. Mas muitas pessoas, quando vem a crise, mostram que não é convertido.
- A verdadeira adoração pode vir do liberto. O endemoniado gadareno adorou mas logo revelou o demônio oculto.
- Jesus estava no deserto e o diabo tentou roubar a adoração de Deus.
- Adoração é mais do que música; é sacrifício (deixa o meu povo ir para me sacrificar no deserto)


3. Libertação é tirar o Egito de dentro de seu coração'39 A quem nossos pais não quiseram obedecer; antes, o repeliram e, no seu coração, voltaram para o Egito, 40- dizendo a Arão: Faze-nos deuses que vão adiante de nós; porque, quanto a este Moisés, que nos tirou da terra do Egito, não sabemos o que lhe aconteceu. 41- Naqueles dias, fizeram um bezerro e ofereceram sacrifício ao ídolo, alegrando-se com as obras das suas mãos.' Atos 7:39-41

- O povo ficou livre das correntes físicas, mas o coração continuava acorrentado!
- O falso liberto é escravo do Bezerro de ouro, pois no seu coração ele vê Deus imóvel:

- O bezerro não vê nada... mas Deus vê tudo.
- O bezerro não fala... mas Deus fala o tempo inteiro.
- O bezerro não ouve... mas Deus quer ouvir sua voz.

Se você quer ser liberto por total, siga estas três orientações... e principalmente, observe em seu coração se você tem vivido uma “religiosidade” para um deus imóvel, ou tem mantido uma comunhão com um Deus vivo e ativo, que te ama e espera um relacionamento sincero.

| Autor: Pr. Ricardo Ribeiro  Fonte: estudos Bíblicos.com.br

A Quebra de Maldições é Bíblica?


A Quebra de Maldições é Bíblica?


Uma das tendências do movimento de 'Batalha Espiritual' é adicionar à obra de Cristo uma complementação feita por peritos em maldições. É ensinada claramente a necessidade de se quebrar as maldições hereditárias e de se anular compromissos que ficaram pendentes com o diabo, mesmo após a pessoa ter sido convertida a Cristo. Ensina-se que herdamos as maldições que acompanharam nossos antepassados, por causa de seus pecados e pactos demoníacos, e que precisamos anulá-las.

Êxodo 20 e Ezequiel 18

Geralmente o texto usado para defender este ponto é Êxodo 20.5, em que Deus ameaça visitar a maldade dos pais nos filhos até a terceira e quarta geração dos que o aborrecem. Entretanto, ensinar que Deus faz cair sobre os filhos as conseqüências dos pecados dos pais, é só metade da verdade revelada.

A Escritura nos diz igualmente que se um filho de pai idólatra e adúltero vir as obras más de seu pai, temer a Deus e andar em seus caminhos, nada do que o pai fez virá a cair sobre ele. A conversão e o arrependimento individuais "quebram", na existência das pessoas, a "maldição hereditária" (um efeito somente possível por causa da obra de Cristo). Este foi o ponto enfatizado pelo profeta Ezequiel em sua pregação ao povo de Israel da época (leia cuidadosamente Ezequiel 18). A nação de Israel havia sido levada em cativeiro para a Babilônia, e os judeus cativos se queixavam de Deus dizendo "Os pais comeram uvas verdes e os dentes dos filhos é que se embotaram...” (Ez 18.2b) - ou seja, "nossos pais pecaram, e nós é que sofremos as conseqüências". Eles estavam transferindo para seus pais a responsabilidade pelo castigo divino que lhes sobreveio, que foi o desterro para a terra dos caldeus. Achavam que era injusto que estivessem pagando pelo pecado de idolatria dos seus pais. Usavam um provérbio da época, que nos nossos dias seria mais ou menos assim: "Nossos pais comeram a feijoada, mas nós é que tivemos a dor de barriga...”.
Através do profeta Ezequiel, Deus os repreendeu, afirmando que a responsabilidade moral é pessoal e individual diante dele: "A alma que pecar, essa morrerá; o filho não levará a iniqüidade do pai... " (Ez 18.4b, 20). E que pela conversão e por uma vida reta, o indivíduo está livre da "maldição" dos pecados de seus antepassados (ver 18.14-19). Esta passagem é muito importante, pois nos mostra de que maneira o próprio Deus interpreta (através de Ezequiel) o significado de Êxodo 20.5. Ou seja, o segundo mandamento prevê a visitação do juízo divino sobre os descendentes de homens ímpios, descendentes estes que aborrecem a Deus como seus pais. Várias passagens no próprio Pentateuco deixam claro que a retribuição divina sobre os filhos dos que aborrecem a Deus é descontinuada a partir do momento em que estes filhos se arrependem de seus próprios pecados, e os confessam a Deus, confessando igualmente os pecados de seus pais, como Levítico 26.39-42.

Encontramos a mesma idéia em Nm. 14.13-34. Nesta passagem vemos claramente como a misericórdia e a longanimidade de Deus atuam em conjunto com sua justa ira contra os rebeldes e pecadores. Após a revolta do povo de Israel contra Deus, inflamados pelo relato desanimador dos dez espias incrédulos, o Senhor Deus condenou aquela geração incrédula a perecer no deserto. Seus filhos haveriam de levar sobre si as infidelidades de seus pais, até que estes morressem (v.33), após o que, os filhos entrariam na terra (v. 31). Aplicando aos nossos dias, fica evidente que o crente verdadeiro já rompeu com seu passado e com as implicações espirituais dos pecados dos seus antepassados, quando, arrependido, veio a Cristo em fé.

| Autor: Rev. Augustus Nicodemus Lopes | Fonte: estudosgospel.Com.BR|

sábado, 11 de maio de 2013

Batalhando Contra o Invisível


Batalhando Contra o Invisível

"Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim, contra os principados, contra as potestades, contra os príncipes das trevas deste século, contra as hostes espirituais da maldade, nos lugares celestiais". Efésios 6.12

         Lembro-me quando no ano passado, de 6 a 7/Setembro/2003, em que passei por uma situação espiritual inadvertida. Quando começou o Sábado, senti algo estranho acontecendo. Meu estômago e órgãos internos começaram a constranger-se, como se algo ruim estivesse ao derrodor. Senti uma grande tristeza e ao mesmo tempo fiquei com mal estar. Creio que uma hoste de demônios estava lutando contra eu e minha esposa. Ela também estava sentindo-se mal com a presença deles. Um grande mal estar tomou conta de nós dois.
         Não sei de onde vieram e talvez quem os tenha enviado, mas somente fui perceber que era um"ataque" de demônios naquele Sábado. Antes de dormir, minha esposa já no quarto, eu dirigi-me à cozinha e lá clamei o nome do Senhor Jesus. E crendo nas palavras de Marcos 16.17 e Mateus 10.8 orei: "Senhor, expulsa daqui e queima estes demônios. Tira-os do meu lar em O Nome de Jesus Cristo. Em O Nome de Jesus Cristo saiam daqui para bem longe!". Agradeci ao Senhor pois logo após a oração senti um alívio.
         Então, mais tranquilo, fui para o quarto.
         No Domingo pela manhã, ao acordar, fui ao toalhete e quando cheguei na sala ( que é caminho) senti um cheiro forte. Era cheiro de enxofre. As janelas estavam ainda fechadas, logo não poderia ser um cheiro lá de fora. Era bem cedo, por volta de 7:30 da manhã. Muitos dizem que "cheiro de enxofre" é a presença do diabo. Porém, quando consultei na Bíblia, notei que o enxofre está presente em ocasiões em que Deus envia fogo do céu para queimar algo.

      Cito algumas passagens:


Gênesis 19:24 Então o Senhor, da sua parte, fez chover do céu enxofre e fogo sobre Sodoma e Gomorra.

Salmos 11:6 Sobre os ímpios fará chover brasas de fogo e enxofre; um vento abrasador será a porção do seu copo.

Apocalipse 14:10 também o tal beberá do vinho da ira de Deus, que se acha preparado sem mistura, no cálice da sua ira; e será atormentado com fogo e enxofre diante dos santos anjos e diante do Cordeiro.

Apocalipse 20:10 e o Diabo, que os enganava, foi lançado no lago de fogo e enxofre, onde estão a besta e o falso profeta; e de dia e de noite serão atormentados pelos séculos dos séculos.

         Creio que O Senhor enviou seus anjos para batalhar por mim. O cheiro de enxofre era cheiro de batalha espiritual. Era fogo do Senhor para espantar ou quem sabe, queimar estes anjos rebeldes que foram enviados contra nós.
        Mas Deus é Fiel e é O Senhor dos Exércitos. É um Deus de vitórias e atende ao clamor do seus filhos.
         Se você tem problemas espirituais com demônios não exite em clamar ao Senhor pela vitória. Não pense que tudo é normal. Não pense que uma repentina tristeza, ou depressão, ou mal estar é algo normal. Ore ao Senhor!
         Sei que os demônios estão limitados em seu poder e até lamento o sensacionalismo que gira em torno do que chamam de "batalha espiritual". Porém, muitas vezes lutamos com estes seres, mas a vitória é nossa pelo Nome de Jesus Cristo.
         A Bíblia diz que o maligno não pode nos tocar ( I João 5.18). A tradução no original para "tocar"é a mesma de João 20.17, que seria "deter, apoderar de, segurar". Satanás pode nos tentar e talvez afligir, mas não pode dominar ou apoderar-se dos filhos de Deus. O maligno aqui refere-se à satanás e seus demônios, a maldade personalizada. Entretando, se a Bíblia diz que "temos que lutar contra os principados e potestades", conforme o texto base citado acima ( Ef 6.12) logo estes seres estão em constante luta contra nós. Eles usam pessoas que amamos, mas que não são filhos de Deus, para nos magoar. Eles muitas vezes invadem nossos lares na tentativa de causar dissensões entre a família. E muitas vezes estão nas Igrejas.
         Há aqueles que pensam que "Satanás e seus demônios não entram na Igreja". Porém, temos relatos Bíblicos que Satanás já esteve diante de Deus pessoalmente ( Jó 2.1 ) e ele também esteve na presença de Cristo quando na tentação no deserto ( Mateus 4.1, Marcos 1.12, Lucas 4.1). Satanás também esteve na celebração da ceia de Cristo e seus apóstolos, pois antes, havia possuido o corpo de Judas Iscariotes ( Lucas 22.3, 21).
         Satanás e seus anjos têm acesso a Igrejas, casas de crentes, e qualquer outro lugar neste mundo. Mas não têm acesso ao "Templo do Espírito Santo", que são os crentes, os servos do Deus Altíssimo, os filhos de Deus, geração eleita, sacerdócio real, a nação santa e povo adquirido. E pelas Escrituras, temos autoridade em O nome de Jesus Cristo para expulsarmos estes demônios que lutam contra nós. Devemos viver uma vida separada para Deus, santa, buscando constantemente a santidade, e assim termos força e fé inabaláveis, para resistirmos e combatermos satanás e seus demônios.
          
Deus o guarde de todo mal em O Nome do Senhor Jesus Cristo! 

Autor: Márcio C. Rossi Bettecher

Batalha Contra as Hostes Espirituais do Mal


Batalha Contra as Hostes Espirituais do Mal


"Pois que os espíritos imundos saíam de muitos que os tinham, clamando em alta voz; e muitos paralíticos e coxos eram curados. E a cidade se encheu de alegria".  Atos 8:7, 8

         Muitos são os livros que estão surgindo sobre ex-satanistas com suas experiências de libertação. Mas exatamente qual deve ser a ênfase principal? Creio que seja a libertação em si.
         Jesus veio para libertar os cativos e oprimidos deste mundo. Sejam oprimidos por satanás e seus demônios ou pelas adversidades da vida. Os apóstolos receberam grande autoridade do próprio Senhor Jesus Cristo para expulsarem os espíritos imundos, os anjos caídos, anjos rebeldes, os demônios. Estes são anjos rebeldes, que desobedeceram a Deus e blasfemaram contra Deus e foram expulsos do Reino Eterno.
         Estes seres sobrenaturais, invisíveis, detestam o homem. Por que? Em primeiro lugar porque Deus ama o ser humano. Tanto ama que entregou seu próprio Filho, o Deus Filho Jesus Cristo, em sacrifício. Em segundo, porque satanás se regozija com aqueles que o adoram como um "deus", mas odeia qualquer um que presta culto ao Deus Criador. Mas os homens receberam uma procuração do próprio Criador para expulsarem e combaterem os demônios: O nome de Jesus Cristo!
         Satanás, a antiga serpente, quis usurpar o título de "Deus". Jesus chamou satanás de "príncipe deste mundo" e o apóstolo Paulo de "deus deste século". Satanás e seus comparsas sobrenaturais têm habilidade e um poder, claro que limitado, para operar na vida das pessoas, para quebrar lares, entristecer pessoas entre outras ações malignas. Mas o crente tem o nome que está acima de todo nome para vencer com sucesso as forças do mal.
         Mas se temos este maravilhoso nome, a presença real de Jesus Cristo em nós (Jesus disse:
 
"Eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos séculos" Mateus 28.20
        e a autoridade dele a nós concedida, então por que tantos crentes são "tímidos" e muitas vezes se deixam vencer pelas artimanhas do inimigo?
         O texto acima, de Atos 8.7 nos mostra que os demônios ao serem expulsos "clamavam em alta voz, davam grandes gritos". Eles se iravam porque nada podiam fazer para permanecerem"incubados" no corpo da vítima. Eles saíam pela autoridade do nome de Jesus! Alguém pode questionar: Mas os apóstolos receberam esta autoridade direto de Jesus! A Bíblia diz que também temos esta autoridade. Lembra dos 70 discípulos que foram enviados por Jesus para curarem enfermidades e expulsarem demônios no nome de Cristo? E que eles voltaram alegres porque as enfermidades eram realmente curadas e os demônios submetiam-se ao nome do Senhor? (veja isto em Lucas 10). Os discípulos disseram "... até os demônios nos obedecem por causa do teu nome". A ênfase deste texto de Lucas 10.17 é "por causa do nome de Jesus". Estes 70 representam a Igreja de Cristo. Somos nós. Mas é importante entender que o poder não está em nós. Ele flui através de nós. Somos condutores deste poder de Deus. O poder está no nome de Jesus Cristo. Somos instrumentos de Deus para, no nome de Jesus, operarmos prodígios, para que os cativos e oprimidos sejam libertos, para honra e glória do nome do Senhor.
         Por isto não sejam tímidos ou em outra tradução bíblica, não sejam medrosos! Jesus usou esta expressão quando se levantou uma grande tempestade no mar da Galiléia e os apóstolos estavam no barco, com medo, mesmo sabendo que Jesus estava no barco enquanto dormia:
 
 "E disse-lhes: Por que sois tão tímidos? Ainda não tendes fé?"  Marcos 4.40

         Não sei qual situação você está passando. Muitas pessoas já me escreveram para aconselhar neste sentido e para todos eu disse que algumas coisas são necessárias para o combate espiritual:

        A) Uma vida consagrada a Deus B) Santificação C) Confissão de pecados D) A prática dos frutos do Espírito (Gálatas 5.22) E) Fé, muita fé. F) Autoridade no nome de Jesus Cristo.
         Procure uma vida reta diante do Senhor. Você não está sozinho, muito pelo contrário, o Deus Pai, o Deus Filho e o Deus Espírito Santo estão todos os dias, 24 horas, em nós, e ao nosso redor. Faça um esforço e exerça sua posição de geração eleita, sacerdócio real (I Pedro 2.9) para combater as forças malignas que lutam contra sua vida e contra a vida daqueles que você ama. Deus quer abençoar sua vida. Deus quer usar você como instrumento de libertação e fonte de bênção na vida de pessoas cativas e oprimidas. Creia nesta autoridade do nome do Senhor Jesus, se você é crente. Ore com fervor e ousadia pois quem "pede, recebe" (Mt 7.7). Deus é dono de todo poder e glória. Mas só vai lhe dar a vitória quando você nEle confiar e crer pela fé. Não seja tímido, não seja medroso. O Senhor é contigo, varão e varoa valorosos!

Abraço cordial em Cristo Jesus, nosso Senhor e Rei Eterno.

Autor: Márcio C. Rossi Bettecher